As tintas para impressora são parte do dia-a-dia de muitas pessoas. Afinal, quem nunca teve que imprimir algum relatório no trabalho, ou fazer cópia de algum documento? Sempre usamos impressoras durante a nossa rotina, mas poucas pessoas sabem como elas funcionam ou de onde vêm as tintas que estamos utilizando. A fabricação das tintas para impressora é um processo que muita gente desconhece.

Descubra como funciona a fabricação das tintas para impressora
Fonte: Freepik

No entanto, para obter impressões de qualidade, é necessário compreender tanto a impressora como as tintas, e para isso é útil conhecer a sua origem. Por isso, nesse artigo, vamos explicar como funciona a fabricação das tintas para impressora.

O princípio da fabricação de tintas para impressora

Tudo tem início com o sistema CMYK. Esse sistema é um conjunto de cores primárias utilizado na indústria gráfica. Ele consiste em quatro cores principais, que são: Cyan (Ciano), Magenta (Magenta), Yellow (Amarelo) e Black (Preto). Essas cores são chamadas de cores primárias porque, a partir de combinações com elas, é possível criar qualquer outra cor. Esse padrão garante impressões nítidas e de qualidade.

O princípio da fabricação de tintas para impressora
Fonte: Freepik

Sendo assim, na fabricação de tintas para impressora, o sistema CMYK é usado como base. A partir dele, cada cor é composta por dois elementos, o pigmento (que vem em pó) e o veículo (que é uma substância viscosa e homogênea).

A mistura dos elementos para criar as tintas

Esses elementos vão ser combinados em um para o próximo passo da fabricação. Primeiro, o veículo é mexido em altas temperaturas, até que ganhe uma textura muito mais fina. Somente depois que essa textura ideal é alcançada é que o pó é adicionado e os dois se misturam.

A mistura dos elementos para criar as tintas
Fonte: Freepik

O processo de moagem

Tudo nesse procedimento de fabricação de tintas é feito com o objetivo de garantir tintas para impressão com a maior qualidade possível. Sendo assim, o pigmento em pó precisa ser separado minuciosamente. Isso é feito através de um processo de moagem, que realiza a separação do pigmento para assegurar mais intensidade e brilho para as tintas. Pode parecer um detalhe pequeno, mas, na hora de imprimir uma imagem, esse tipo de qualidade faz toda a diferença.

O controle de qualidade

O último passo da fabricação de tintas para impressora é também provavelmente o mais importante de todo o processo: o controle de qualidade das tintas. Isso porque todas as tintas precisam ser muito bem avaliadas para garantir que não ocorra nenhum problema em nenhum lote.

O que ocorre nessa verificação de qualidade é também uma verificação da capacidade da tinta de cumprir sua função como tinta para impressora. Isso significa que a verificação observa se a tinta tem corante o suficiente para realizar as impressões. Além disso, o controle de qualidade verifica se o brilho e a intensidade da cor estão na quantidade correta e em equilíbrio.

O controle de qualidade
Fonte: Freepik

Mas é preciso lembrar que o controle de qualidade varia muito com a fábrica. Alguns são mais extensos, contendo diversos passos de verificação, e outros são mais otimizados, atuando de maneira enxuta.

Garanta tintas de qualidade para a sua impressora

Agora que você já sabe como é a fabricação de tintas para impressora, resta encontrar tintas que permitam que você faça uma ótima impressão. Não sabe aonde encontrar essas tintas? As tintas HD Ink são uma excelente pedida para garantir excelência nas suas impressões. Nós oferecemos tintas com muita vivacidade e alta resistência para imprimir suas fotos com nitidez. Nossa empresa busca otimizar a impressão com bulk por um preço justo. Nossos produtos atendem padrões e normas internacionais para oferecer o melhor para nossos clientes. Quer saber mais sobre as tintas HD Ink? Visite o nosso site!